Quinta Fase da Jornada Mídiamor

Chegamos na reta final da nossa Jornada: e para a gente, no principal objetivo de tudo que fizemos. Agora que você já aprendeu a encontrar e acessar sua melhor versão, que tal oferecê-la aos outros para criar mais conexão?

DESAFIO 37: Praticando a escuta ativa

Você sabe a diferença entre ouvir e escutar? Será que você realmente sabe escutar? No nosso primeiro desafio dessa fase, propomos que você escute ativamente, com a intenção de estar presente para ouvir o que o outro te fala. Ouvir com ouvidos, com a mente e com o coração.

Comece uma conversa com alguém em que você não interrompa com uma história ou conselho – no máximo com mais informações pra você entender melhor o que ela tem pra te contar. Para a gente conseguir se conectar profundamente com os outros é fundamental que aprendamos a escutar com presença e intenção. A Paula te dá dicas de como você pode fazer isso.

A mente vai tentar te boicotar e talvez você fique ansios@ para ter a sua vez de falar… mas por hoje, pratique a escuta. O outro importa. Mostre isso escutando.

Você consegue prestar atenção, com sua mente e coração, no que a outra pessoa te fala? Uma escuta verdadeira pode mudar o nível de conexão das suas conversas. ♥️

Mais dicas e reflexões para ampliar sua capacidade de escuta:

Confira essas 4 dicas que podem te tornar um melhor ouvinte.

Lembre-se dessa fórmula:

Melhor escuta = melhores diálogos = conexão mais profunda! 

As pessoas apreciam serem escutadas, elas querem isso. Tod@s precisamos nos expressar e sentir que o outro se importa genuinamente, né? Que tal estarmos mais alertas nos diálogos?

Quadrinhos via @quadradinhas.ltg ☺

Às vezes a gente cansa da nossa própria narrativa, né? Queremos coisas novas, diferentes, e isso pode virar até uma irritação. Em momentos assim, que tal desviarmos o olhar pro OUTRO? Logo do nosso lado, temos um outro universo, com outras manias, outras crenças, outros conhecimentos… Tem tanto a se descobrir. Vamos ajustar a perspectiva?

Uma reflexão para além da escuta:

Suas palavras andam libertando ou reprimindo as pessoas? O próximo desafio vai te ajudar mais com isso!

Conta pra gente: o que você achou desse desafio?

DESAFIO 38: Perceba 3 julgamentos seus

Você consegue ser sincer@ consigo e reparar nos seus julgamentos e pré-concepções durante uma conversa? De repente os rótulos da outra pessoa (bons ou ruins), coisas que você teria feito no lugar dela, atitudes erradas que você julga que ela têm…

Tomar consciência disso é o primeiro passo! Anote três julgamentos que você teve hoje conversando com alguém e tente reconfigurá-los. Fique atento ao longo do dia, e vá anotando num caderninho ou celular. Ao ter três (acredite, não é difícil, rs), tente reconfigurá-los e pensar neles de outra forma. 

Uma reflexão para te motivar a fazer esse desafio é que tipo de mundo que você quer criar com suas conversas e ações? Um mundo mais justo e igualitário começa nas nossas cabeças e na nossa intenção de conexão.

Você consegue ser sincer@ consigo e reparar os preconceitos e julgamentos que aparecem quando alguém fala com você?

Nosso acervo de indicações para esse desafio está mais do que especial:

Essa é uma das palestras mais assistidas do TED Talk! Para os fãs de Chimamanda, e para todos os que querem entender a fonte do preconceito. O que sabemos sobre outras pessoas? Como criamos a imagem que temos de cada povo? Nosso conhecimento é construído pelas histórias que escutamos, e quanto maior for o número de narrativas diversas, mais completa será nossa compreensão sobre determinado assunto. 

Aaah e se você gostou do TED e quer se aprofundar ainda mais na história de Chimamanda Adichie, nossa dica de leitura é: O Perigo De Uma História Única

O preconceito começa na nsosa cabeça. E é onde ele pode terminar também.

Essa entrevista da Oprah com Thich Nhat Hanh no YouTube é muito enriquecedora. Nesse trechinho, ele diz: “nós temos percepções erradas sobre nós e sobre os outros, e essa é a base de todo conflito e guerra. Ele defende que a única maneira de encerrar conflitos e guerras é com comunicação. Deveríamos dizer: “Querido amigo, sei que você está sofrendo. Não consigo compreender ainda a razão total do seu sofrimento, mas não é minha intenção te fazer sofrer ainda mais – é o oposto. Então me conte mais sobre suas dificuldades, eu quero entender a aprender”.
Esse é o discurso compassivo. E assim, sentindo a sinceridade, ele abrirá o coração, e podemos praticar a escuta profunda, a escuta compassiva.” 

Você pode encontrar a entrevista completa em inglês, no Youtube. 

Dá uma olhadinha nesse trecho do filme A Volta Do Todo Poderoso. “Parece uma oportunidade”… se pedirmos paciência, Deus nos dá paciência ou a oportunidade de sermos pacientes?

Lembrem-se disso hoje nas suas conexões!

Conta pra gente: o que você achou desse desafio?

DESAFIO 39: Evite palavras de desconexão

Por hoje, tente não incluir palavras limitantes como: nunca / sempre / jamais / nenhum / tudo para caracterizar algo.

Quando falamos “você NUNCA faz isso” ou “é SEMPRE assim”, estamos generalizando e criando barreiras na nossa comunicação. E se formos beeeem sinceros sobre essas frases, o quanto elas realmente representam a realidade?

Será que não é muito melhor conversar sbre fatos e observações do que sobre achismos ou exageros, apenas para reforçar nosso ponto de vista?

Assista o vídeo pra entender melhor 🙂

O quanto você fala nunca, jamais e sempre para enfatizar seu ponto de vista? Será que suas conversas se baseiam em fatos ou em generalizações?

Para se aprofundar ainda mais nesse desafio:

Nossa dica de livro do dia veio dos nossos viajantes da Jornada: O Corpo Fala, de Pierre Well e Roland Tompakow. Já parou pra pensar no impacto da nossa comunicação não verbal em nossos diálogos e dia-a-dia? Uma pesquisa do americano Ray Birdwhistell diz que 55% da mensagem é transmitida via linguagem corporal, 38% pela voz e intonação e apenas 7% pelas palavras, de fato. Interessante, né? Quem aí já leu? 

Não sabe o que falar?

Às vezes, o silêncio e um abraço verdadeiro são o melhor consolo. Conectar vai muito além de palavras. E basta uma palavra para nos desconectarmos. Pense nisso!

Sabia que pessoas que sofrem com solidão têm 14% a mais de risco de morrer? Mesmo em tempos de isolamento como o que estamos, é importante que façamos o esforço de conectar com pessoas queridas, por vídeo, ligação ou diálogos com quem está na quarentena com você. Não subestime o poder que uma pequena conversa pode ter!

Desafio relâmpago para fechar esse desafio (aqui no site e não na sua vida): Identifique um preconceito enraizado nas suas conversas. Aquilo que você sempre conta a si mesmo, aos outros, e acaba não abrindo espaço pra novos conceitos e perspectivas entrarem!

Conta pra gente: o que você achou desse desafio?

DESAFIO 40: Pratique empatia emocional

Vamos praticar a empatia emocional. Sinta com alguém! Converse com algum amigo e peça para ele falar como ele se sente. Tente entender como ELE se sente nessa situação, e não como você se sentiria na situação dele.

A Paula te explica melhor como você pode se conectar mais oferecendo empatia e qual a diferença entre empatia cognitiva e empatia emocional. As habilidades trabalhadas nos últimos desafios, de escuta, de perceber e reduzir os julgamentos e de evitar palavras de desconexão serão bastante utilizadas aqui. E claro, tudo o que você praticou sobre suas emoções, driblar as armadilhas do ego e ser mais vulnerável, ajudará a você se conectar com mais verdade.

Se a gente usar tudo isso a nosso favor, podemos experimentar conexões muito mais profundas.

Você sabe que até a nossa capacidade de imitar alguém revela o potencial empático que humanos possuem? 

Vamos ampliar seu potencial empático?

jojorabbit40

Você pode praticar empatia no sofá de sua casa! SIM! Quer ver? Que tal viver a história de alguém com realidade muuuito diferente da sua, calçando os sapatos dessa pessoa? Indicamos Jojo Rabbit.

Jojo é um garoto alemão solitário que descobre que sua mãe está escondendo uma garota judia no sótão. Ajudado apenas por seu amigo imaginário, Adolf Hitler, Jojo deve enfrentar seu nacionalismo cego enquanto a Segunda Guerra Mundial prossegue. É um filme super divertido, irônico e que nos faz refletir sobre a empatia e a inocência de uma criança que aprende o que ensinam, não entendendo o que é certo ou não. 

filmedia37

O filme de hoje é NECESSÁRIO! Já assistiu Até O Último Homem, com Andrew Garfield? É um filme com imagens pesadas de guerra, mas é na verdade um filme sobre AMOR e FÉ.

O filme fala muito sobre as conexões humanas e o quão longe o homem vai por suas convicções. O melhor: é uma história verdadeira! Vejam e nos contem o que acharam

Que tal praticar empatia ajudando algum projeto social? Hoje a nossa dica é que você conheça mais o @haiafrica , uma instituição brasileira que faz um trabalho INCRÍVEL de educação humanizada para crianças carentes no Kenya. Além da escola em si, o Hai também promove o empoderamento feminino e geração de empregos para cidadãos da região, ajudando a movimentar a economia e espalhar oportunidades. É um projeto lindo demais, e vale a pena vocês pesquisarem mais sobre como se envolver! 

Segue receitinha pra você tentar aí! Anote no coração 🙂

Conta pra gente: o que você achou desse desafio?

DESAFIO 41: Identifique seus sentimentos nos diálogos

Identifique as emoções por trás das conversas hoje. Fique alerta e consciente: têm palavras que são gatilhos para despertar alguma emoção ou sentimento específico? Consegue nomear e comunicar o que você sente na sua conversa?

Assista o vídeo de hoje e aprenda mais a perceber suas emoções nas suas conexões. Aqui, o mais importante é: perceba quais julgamentos estão portrás dos seus sentimentos e, principalmente: não jogue para o outro a responsabilide pelo o que você sente. Para construírmos uma comunicação mais compassiva e responsável, temos que dizer o que nós sentimos (tristeza, medo, alegria, amor) e não o que o outro nos provocou, brincando do jogo da culpa. Fizemos uma lista de palavras que NÃO são sentimentos reais e que você deve tentar evitar nas suas conversas para ter mais conexão!

Aperte a tecla SAP para identificar os sentimentos nos seus diálogos hoje! ♥️

E já que o assunto é sentimento:

Para sentirmos bastante no conforto do nosso lar: Gênio Indomável é nosso filme do dia. Quem já viu esse clássico com Matt Damon e Robbin Williams? O longa conta a história de Will, um rebelde com passagens pela polícia que trabalha como zelador numa universidade em Boston. Tudo muda quando, por acaso, ele é descoberto como um gênio da matemática por um professor do MIT. Tentando driblar o gênio do garoto, o professor consegue criar uma conexão verdadeira. Vale muito a pena, ver ou rever!

Continuamos a te dar dicas para você se envolver em algum projeto. O Abraça é uma associação sem fins lucrativos criada por uma turma de jovens com um sonho em comum: levar oportunidade e esperança aos lugares e às pessoas que precisam por meio de iniciativas variadas.
Todos os domingos eles atendem aproximadamente 50 crianças de 4 a 17 anos na comunidade Areião, em São Paulo. Oferecem oficinas gratuitas de escrita criativa, leitura, culinária, yoga, defesa pessoal, artes, horta, slackline, inglês e alimentação para todos. O objetivo é expandir os horizontes culturais das crianças e proporcionar experiências desafiadoras, diversificadas e estimulantes.
Quem tiver interesse em conhecer o projeto, doar ou dar uma oficina, pode entrar em contato com eles no insta @abraca.areiao

Voltando à nossa fase das emoções, a Giulia quer te relembrar de algo importante para você tomar consciência e conseguir comunicar seus sentimentos.

Uma brincadeira rápida para você se conectar ao que realmente importa para você: o gênio chega na sua casa e te oferece três desejos. Qualquer coisa no mundo. Pensa rápido e sinceramente: Quais são eles?

Conta pra gente: o que você achou desse desafio?

DESAFIO 42: Encontre as necessidades em comum

Encontre as necessidades em comum num diálogo. O que você e o outr@ estão, ambos, buscando numa conexão? Será que você sabe expressar o que você quer, sem brincar do jogo da culpa? 

Um trabalho necessário é escutar a mensagem por trás de uma reclamação/ofensa. Elas estampam uma necessidade não dita, mas que está lá. Você é capaz de perceber e comunicar as suas? Você é capaz de perceber as necessidades das outras pessoas?

Assista nosso vídeo aqui do lado, que conta até com um desabafo anônimo (rs!) para entender mais o desafio de hoje. Tem exemplo para ficar mais claro sobre como você pode identificar as necessidades em um diálogo / discussão, para encontrar uma comunicação mais saudável.

Temos um desabafo exclusivo de algo que gostaríamos que os outros tivessem: bola de cristal 🔮 Infelizmente, não é o caso: temos que aprender a nos comunicar! 

Vamos entender melhor as nossas necessidades?

Entender com a mente X entender com o coração. É bem diferente a compreensão quando você escolhe ver a situação com um olhar empático. Uma das piores discussões será com alguém inteligente e com olhar cínico, que compreende os fatos racionalmente e neles, baseia argumentos de forma inteligente. É preciso ir além e querer, intencionalmente, sempre ver o lado do coração, da emoção, da verdade e da nossa essência em comum com o outro. Essa é uma forma poderosa de evitar conflitos. 

Mais um livro para a sua lista: Mindset – A Nova Psicologia do Sucesso, de Carol Dweck.

A sua mentalidade e escolha de perspectiva é o que pode, de fato, te trazer sucesso (e o que você enxerga como tal!).  As necessidades são fundamentadas nos nossos pensamentos e identificar quais deles são saudáveis ou tóxicos pode nos ajudar a ressignificar as nossas necessidades.

Conta pra gente: o que você achou desse desafio?

DESAFIO 43: Reinterprete uma discussão

Reinterprete uma discussão.
Pense em uma discussão que você teve recentemente. Tente identificar quais foram seus sentimentos e necessidades nessa situação. Agora pense na outra pessoa. O que será que ela precisava e sentia? 💭

Assista o vídeo para compreender mais! A Paula inclusive te dá exemplos sobre como você pode ressignificar uma discussão e, quem sabe, propor até um novo diálogo com a pessoa, onde as necessidades e sentimentos sejam expressos de forma mais objetiva, responsável e compassiva.

Imagina como o mundo seria se a gente soubesse se comunicar com mais empatia? Quantas discussões e conflitos poderiam ser evitados? Não é só porque aprendemos a falar que realmente aprendemos a comunicar o que sentimos e precisamos.

Já brincou de ligar os pontos quando você era criança? E se eu te falar que você ainda está fazendo isso até hoje, nas suas conversas, e que isso pode piorar muito os desentendimentos? Calma, tudo tem remédio.  💊♥️

Respira e ressignifica:

O exercício de hoje pode ser difícil. Nem sempre é fácil relembrarmos situações que nos machucaram e feriram. Então fizemos uma arte para você respirar profundamente e repetir nossas dicas para você mesmo.

Ah, e seguem dicas extras para você criar mais conexão nas suas conversas:
1) Escute ativamente antes de falar
2) Entenda a necessidade que o outro está expressando por trás do que diz
3) Fale com paciência, um tom de voz que se alinhe com o do outro.

filme43

E já que a mensagem de hoje é reinterpretar para buscarmos mais conexão e amor, nossa dica extra para sua inspiração é parada obrigatória!

À Procura da Felicidade, com Will Smith e seu filho, é um filme mais antigo, com uma mensagem incrível. Uma demonstração de resiliência e força de vontade como poucas. Quem ainda não assistiu, não vai se arrepender. E pra quem assistiu, vale a pena ver de novo 😉

Conta pra gente: o que você achou desse desafio?

DESAFIO 44: Ofereça-se para ser apoio de 3 pessoas

Nosso penúltimo desafio! U-A-U! 

Hoje, propomos que você se ofereça pra ser apoio de três pessoas. Pode comunicá-las ou apenas estar presente sem necessariamente dizer que as escolheu.

Já entendemos que a conexão dá mais sentido e propósito às nossas vidas e são essenciais para nosso aprendizado e evolução. A escolha das pessoas com quem podemos desabafar, compartilhar alegrias e até iniciar novos projetos é fundamental para termos mais motivação, inspiração e sentido em nossas vidas.

Sugerimos foco e atenção especial a essas pessoas nos próximos três meses! Seja consistente e dedicad@ na sua escolha, garantindo que você vai manter uma comunicação mais compassiva com elas.

Quem você escolherá? 

Agora que você já aprendeu mais ferramentas de comunicação, que tal você ser apoio de outras pessoas? Quem sabe vocês descobrem objetivos e propósitos em comum? ☺️

Doses extras de conhecimento:

Todos nós temos necessidades universais. Lembra quando conversamos sobre tentar compreender a necessidade do outro ao se conectar com ele? ☺ Separamos as principais necessidades nesse esquema pra você se preparar melhor pra dialogar com o próximo.

Estamos finalizando nossa série de desafios! E como aprendemos nesses mais de 40 dias junt@s, né?

Alguns lembretes essenciais que ficarão de tudo que vimos, mas se pudermos te lembrar de um ESSENCIAL, esse é: acredite no processo. Fique firme. Nada muda e evolui 100% da noite pro dia, mas a evolução ESTÁ ali. O processo é uma composição de partes que parecem pequenas, que podem não ser lindas e gratificantes todo o tempo, mas que completam o mosaico quando juntamos com os outros esforços e olhamos pra trás. Se mantenham na missão de evoluir, um pouquinho a cada dia, um passo de cada vez. É assim pra TODOS. Seguiremos juntos! 

Nossa dica de Projeto Social do dia para você conhecer é o @cruzandohistorias, uma organização social que escuta, acolhe e desenvolve pessoas que estão em transição profissional. Eles têm projetos incríveis e criativos como “Minha História Tem Valor”, “Conexão e Emprego” e “Ela Pode”. Vale a pena dar uma olhada nas redes deles pra ver como você pode contribuir!

Com tanta dica aqui, queremos que você faça esse desafio relâmpago: pense em algo que tenha feito nas últimas 24h e que fez a diferença positiva na vida de alguém. Certeza que você consegue encontrar algo, ainda que pequeno! 🙂

Conta pra gente: o que você achou desse desafio?

DESAFIO 45: Continue a sua jornada!

ÚLTIMO DESAFIO DA JORNADA! Dá pra acreditar? 

Nós, Paula e Giulia, que construímos a Jornada, aprendemos MUITO nesse processo também. Foi muito inspirador buscar tantas referências e construir algo que acreditamos TANTO, com muito carinho.

Agora é com VOCÊ: faça sua lista de metas e objetivos pra continuar aplicando tudo que você aprendeu nesses últimos 45 dias, com paciência, autocompaixão, perdão e perspectiva!

GRATIDÃO demais por você que fez parte da Jornada. Se ela impactou a sua vida, que tal indicar para algum amigo? 🙂

E continue conectad@ em nossas redes sociais, para aprender mais e mais ferramentas (Siga @midiamor e @escolamidiamor!)

De coração partido, a gente se despede de vocês – mas com a certeza de que estamos criando muitas coisas legais pra gente continuar conectado. E como sempre, o rumo da sua jornada só depende de você!

Já estamos com saudades e nos empolgamos nas últimas referências:

E que tal colocar essas práticas em seus hábitos de conexão? Alguns lembretes para você fixar onde quiser e continuar encontrando sentido na sua jornada.

Dica de e-book pra hoje: Como A Empatia Pode Mudar Sua Rotina. É nosso e-book gratuito do Mídiamor. Pra baixar, só clicar na imagem. Temos certeza que você vai amar!

O que você procura? Qual a sua verdade? O “buscador da verdade” – The Truth Seeker, é um curta produzido pelo Victor Costa, em forma de convite para você refletir sobre o que procura e onde pode encontrar suas respostas. A gente espera que você tenha encontrado muitas delas aqui na nossa Jornada 🙂

Conta pra gente o que você mais gostou na nossa Jornada? Tem um espaço para comentários aí embaixo e vamos amar saber o quanto essa Jornada te impactou! Te vemos em breve, em muitas oportunidades que criamos de conexão aqui no Mídiamor. GRATIDÃO!

milagre

O processo comum de mudança de hábitos. Acredite no desconforto, fica lá, foca no fruto que aquilo vai trazer. Para mudar um hábito enraizado, é necessário consciência, disciplina e visão de onde você quer chegar. Aplicando o novo hábito com consistência suficiente, ele se tornará um acerto inconsciente – ou seja – aconteceu uma mudança efetiva daquele padrão na sua rotina.

A Giulinha também tem algumas palavras finais para você se inspirar! Vamos morrer de saudade – mas tem muita coisa boa nas nossas redes e aqui no site. Acompanhe @midiamor e @escolamidiamor para ficar por dentro de tudo 😉 

Conta pra gente: o que você achou desse desafio?

Concluímos a nossa Jornada! Mas a sua Jornada continua 🙂
Criando + conexão 100%

E que tal continuar desenvolvendo sua comunicação para encontrar conexões mais profundas?